Parceiros

A Cooperalesp junto com a Fast Shop selecionou ofertas especiais para você. Aproveite! Mais »

        Mais »

A CAMPANHA PARA ATUALIZAÇÃO DE CADASTRO SORTEARÁ PRÊMIOS! Mais »

Cooperalesp foi criada por um grupo de funcionários tendo como objetivo proporcionar assistência financeira aos seus associados. Mais »

 

Política de Aplicação Financeira

COOPERALESP – COOPERATIVA DE CRÉDITO MÚTUO DOS SERVIDORES DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Política de APLICAÇÃO FINANCEIRA

            A presente Política de Aplicação Financeira, definida pelo Conselho de Administração, estabelece os mecanismos e parâmetros a serem observados pelos membros da Cooperalesp, supletivamente ao Estatuto e ao Regimento Interno.

Em reunião do Conselho de Administração de 13 de novembro de 2013 ficou resolvido o seguinte:

1- Aplicação

O capital do cooperado será remunerado de acordo com o item 51. do Regimento Interno.

Toda aplicação (aporte) a parte da capitalização mensal, que ultrapassar um valor acima de R$ 10.000,00 (dez mil reais) durante cada exercício, será remunerada de acordo com as regras de uma aplicação RDC – pós-fixado, sem cobrança de taxas pela Cooperalesp. (¹)(²)

A aplicação RDC (Recibo de Depósito Cooperativo) – pós-fixado consiste em aplicação do tipo Depósito a Prazo, sendo que sua rentabilidade é formada a partir da acumulação das taxas diárias da média do CDI, calculado pela CETIP (Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos) com atribuição do percentual, com normas estatuídas pela autoridade econômica do Governo Federal.

A Cooperalesp centralizará as aplicações no Bancoob – Banco Cooperativo do Brasil.

2- Resgate

As aplicações pós-fixadas normalmente possuem carência de 30 dias e a partir desse período possuem liquidez diária, podendo ser resgatadas diariamente.

Aplicações podem ser efetuadas a qualquer momento, no valor mínimo de R$ 5.000,00 (cinco mil reais); resgates poderão ser totais ou parciais, neste último caso, no valor mínimo de R$ 500,00 (quinhentos reais), sendo que o valor de permanência por aplicação não poderá ser inferior a R$ 1.000,00 (hum mil reais).

As aplicações deverão ser tributadas conforme legislação vigente, como IR e IOF, para aplicações inferiores a 30 dias. Para aplicações com carência acima de 30 dias, terá a isenção de IOF.

3- Renovação da aplicação

Quando da renovação de aplicações serão observadas eventuais alterações nas normas acima, que tenham sido promovidas pela autoridade econômica do Governo Federal.

4- Vigência

A presente Política de Aplicação Financeira entra em vigor a partir desta data.

                               São Paulo, em 13 de novembro de 2013.

Conselho de Administração

            (¹) Alterado na reunião da Diretoria Executiva de 29 de janeiro de 2015.

(²) Alterado na reunião da Diretoria Executiva de 19 de março de 2015, com vigência a partir de 01 de abril de 2015.

 

Presidente

Modesto Falabella Tavares Lima

Diretor Administrativo                            Diretor Operacional

José Carlos Borges                                   Celso Mitsuhiro Matsumoto